web analytics

Marketing com o Facebook

A maioria das pessoas possui um perfil em redes sociais. Você deve saber o que é um tweet, ou uma “curtida” no Facebook. Talvez esteja familiarizado com o compartilhamento no G+ ou até publique fotos no Instagram usando a hashtag #insta-algumacoisa.

É verdade que o funcionamento das redes sociais não oferece muitos mistérios. É fácil aprender o básico, e o que não é tão básico assim é assimilado rapidamente. Esse é um dos motivos de as redes sociais terem caído no gosto popular: a facilidade. Em poucos minutos, você monta seu perfil no Facebook, posta uma foto e pode até ganhar algumas curtidas e comentários.

Aí vem a ideia: se tem tanta gente assim nas redes sociais, por que não criar um perfil para minha empresa? Da mesma maneira que meus amigos curtem o que publico, as pessoas vão notar minha empresa, comentarão as publicações referentes a algum produto ou serviço…

Espere um pouco… Será que essa linha de raciocínio faz mesmo sentido?

 

 

Não é tão simples quanto parece.

 

Ter um perfil particular é completamente diferente de ter um perfil corporativo. Primeiro porque você adiciona ou é adicionado por pessoas que você conhece quando utiliza seu perfil particular, enquanto sua empresa precisa captar novos clientes para ser notada. Isso envolve, obviamente, ganhar a atenção de pessoas que você não conhece. Como chegar até elas?

Outros percalços estão envolvidos nessa tarefa. Vamos supor que você conseguiu reunir um grupo de quinhentas pessoas que seguem o perfil de sua empresa. Como manter essas quinhentas pessoas interessadas? Lembre-se de que elas possuem gostos diferentes e, principalmente, objetivos diferentes quando visitam o perfil de sua empresa.

Deu para perceber que gerenciar um perfil pessoal e um corporativo representa atividades completamente diferentes? Será que o fato de você saber usar bem o Facebook o torna capacitado para administrar o perfil de sua empresa nessa mesma rede social?

 

 

Como usar as redes sociais de forma estratégica?

 

É preciso pensar na rede social da mesma forma que se pensa numa ação de marketing para a empresa. As pessoas compartilham conteúdo constantemente nas redes sociais, logo o perfil de sua empresa se torna uma das ferramentas mais eficazes para divulgar produtos e serviços. Partindo desse princípio, por que não contratar um profissional para administrar o perfil? Toda e qualquer ação será tomada de maneira estratégica, ou seja, visando algum resultado.

O profissional dessa área possui experiência e conhece maneiras eficazes de fisgar a atenção do publico, independente de sua diversidade. Mais importante, ele não só possui um conhecimento prévio, como está sempre atento com as novidades e novas práticas que podem auxiliá-lo – e se o profissional que você contratou não age dessa maneira, desconfie! Talvez ele não seja tão bom assim…

É possível se educar nesse sentido e desenvolver uma visão mais estratégica com as redes sociais?

Sim é possível! Mas em longo prazo, devemos deixar claro. Logo, se você tiver tempo disponível, vale a pena aprender alguns conceitos que podem ser empregados não só na administração de um perfil em redes sociais, como também na própria área de marketing da sua empresa.

 

 

Quais são esses conceitos?

 

Primeiramente, pergunte para si mesmo: o que almejo em uma rede social? A ideia de divulgação da empresa é muito vaga e pode incluir diversas possibilidades que nem sempre podem coexistir. Por exemplo, talvez o primordial seja conseguir mais seguidores. Logo, que tal firmar parcerias com outros perfis com fins de divulgação, ou então iniciar uma promoção onde se faz necessário seguir ou adicionar o perfil da empresa em troca da chance de concorrer a uma determinada premiação?

Quem sabe, o que você queira seja chamar a atenção. Você já tem um bom número de seguidores, mas eles não interagem muito e não curtem suas publicações. O que fazer? Bem, por que não compartilhar conteúdos que não tenham relação direta com a venda de seus produtos e serviços, mas que possuam cunho informativo e sejam de alguma utilidade para os usuários? Através do marketing de conteúdo – que pode ser realizado com publicações próprias ou até mesmo com o compartilhamento de publicações de terceiros – é possível promover a si mesmo sem aquela tradicional ideia marqueteira por trás.

Em outras palavras, quando você compartilha conteúdos interessantes e despretensiosos, acaba virando uma referência natural para seus seguidores. Quem sabe intercalar uma postagem ou outra sobre algum produto não seja uma boa pedida?

Por fim, talvez seu objetivo seja um pouco mais direto: você quer divulgar seus produtos. Ou então um novo serviço. Quem sabe, o que você quer seja exibir o catálogo completo do que sua empresa pode oferecer. Nesses casos, basta explicar de maneira sucinta qual é o produto ou serviço e quais necessidades ele atende. Basicamente, você estará falando para os usuários a utilidade do produto ou serviço e, automaticamente, segmentando seu público-alvo de maneira natural.

 

 

Disponibilidade x ferramentas.

 

Um dos quesitos que comprovam se você está ou não pronto para gerenciar um perfil numa rede social é o tempo disponível para realizar a tarefa satisfatoriamente. Se você não tem tempo de cumprir uma ação simples como observar quais publicações movimentaram mais os interesses dos usuários, significa que você não tem disponibilidade para administrar o perfil de sua empresa. Voltamos a ressaltar aqui a importância do profissional nesse caso, pois sua atividade foca-se basicamente no bom gerenciamento das redes sociais.

Outro diferencial que o profissional traz consigo são as ferramentas de análise, que mensuram o número de acessos e fornecem dados seguros quanto a frequência de usuários que visitam o perfil. Com base nisso, é possível definir as próximas estratégias de marketing e verificar onde se está errando ou acertando.

Pense nisso: da mesma maneira que você precisa mensurar as atividades de sua empresa com dados, o perfil dela em uma rede social deve ser administrado com base em informações que evidenciem a efetividade das publicações e quão longe elas chegam – ou seja, se os usuários estão compartilhando ou mencionando sua empresa em postagens e como tais ações afetam a percepção de seus contatos.

Conseguimos mostrar o quão complexo pode ser um perfil corporativo? O que você sente depois de ler esta publicação? Considera-se preparado para assumir o perfil de sua empresa em alguma rede social, ou contratar um profissional com formação em marketing para realizar essa tarefa parece mais sensato?

Não deixe compartilhar sua opinião com a comunidade do Dicas de Hospedagem através da seção de comentários!



Você também vai gostar de:

Share This