web analytics

O próximo centro de processamento de dados que será apresentado na série do Dicas de Hospedagem também tem grande preocupação com o conceito de TI Verde (ou green computing): é o datacenter da empresa Sun Microsystems. O local fica localizado na cidade de Broomfield, no estado do Colorado (Estados Unidos). O grande trunfo deste datacenter é a economia na emissão de gás carbônico (CO²) na atmosfera. Segundo a empresa, a economia chega à 11 toneladas métricas/ano.

Para quem não conhece, a Sun é uma construtora de softwares e “mãe” da tecnologia Java. A construção deste datacenter é o maior investimento da empresa em centros de processamento de dados. A ideia é recuperar os investimento a longo prazo. A empresa estima que a economia de energia elétrica chegará a ser de 1 milhão de dólares ao ano. Isto representa uma economia de 20% dos gastos de energia elétrica do centro de processamento de dados.

A redução de gastos será alcançada com o uso de sistemas de eficiência de energia para o armazenamento de dados e resfriamento dos datacenters. Há a preocupação com o design e uso de materiais para que não haja gastos energéticos extras. Entre os sistemas estão os redundantes de resfriamento de energia, sistemas de economia de energia, de redução de usos de produtos químicos e sistemas de alimentação de energia sem interrupção.

A economia mensal do datacenter é de 1 milhão de KW por mês. A energia é a equivalente mil casas. Outra atitude para redução de gastos é a diminuição do espaço físico. O antigo datacenter da Sun tinha 46 km de área. O novo local tem área de 11 quilômetros. Para diminuir a área do datacenter de Broomfield, a Sun investiu na diminuição do espaço físico dos servidores. A diminuição chega a dois terços nos locais que armazenam dados.

A diminuição de área também resulta em diminuição de custos de energia elétrica. E a eficiência do local continua a mesma.  Estes desafios de eficiência energética do datacenter da Sun seguem as normas do TI Verde que tem tomado conta do mundo da informática. As metas da empresa são ousadas, já que não querem apenas conseguir economizar energia, água e reduzir a emissão de gás carbônico como também deseja criar novas formas desta economia.

Outras novidades da Sun

Além deste projeto ousado, outra inovação que a Sun apresentou já algum tempo foi a construção de servidores em contêineres. Este tipo de armazenagem de dados fez tanto sucesso que outras empresas como a Microsoft (confira neste artigo) resolveu usar a metodologia de colocar os servidores em locais pequenos. A eficiência do modelo foi comprovada, pois economiza energia. Principalmente dos sistemas de resfriamento dos servidores. Ponto para a Sun.

Veja as outras postagens da nossa série sobre os maiores datacenters do mundo:

https://dicasdehospedagem.com/dicas-de-hospedagem-inicia-serie-com-os-maiores-datacenters-do-mundo/

https://dicasdehospedagem.com/serie-sobre-os-maiores-datacenters-do-mundo-a-tecnologia-“verde”-da-ibm/

https://dicasdehospedagem.com/serie-sobre-os-maiores-datacenters-do-mundo-uol-datacenter/

https://dicasdehospedagem.com/serie-maiores-datacenters-do-mundo-os-intelig-data-center-idc/

https://dicasdehospedagem.com/serie-maiores-datacenters-do-mundo-a-estrutura-que-alimenta-o-facebook/

https://dicasdehospedagem.com/serie-sobre-os-maiores-datacenters-do-mundo-a-estrutura-do-datacenter-da-locaweb/

https://dicasdehospedagem.com/serie-sobre-os-maiores-datacenters-do-mundo-a-tecnologia-da-microsoft/

https://dicasdehospedagem.com/serie-sobre-os-maiores-datacenters-do-mundo-a-tecnologia-do-cpd-da-telefonica/



Você também vai gostar de:

Share This