web analytics

Vamos falar na publicação de hoje sobre dois assuntos que se mostram essenciais para qualquer website e que, de certa forma, se complementam: o marketing de conteúdo e o SEO. A otimização de sites é impulsionada quando um conteúdo de valor é compartilhado por uma página, mas o que acontece quando pensamos em empresas locais ou negócios regionais? E se você não almeja dominar todo o Brasil, mas apenas a cidade em que atua?

Usaremos essa oportunidade para diminuir o ritmo e voltar a pensar pequeno: como ser relevante no seu bairro? Como se diferenciar na sua cidade?

Para isso, temos que elencar três fatores: público-alvo, informações contidas no marketing de conteúdo e ferramentas de busca. A partir deles, poderemos ter uma noção melhor de como exercer essa atividade de maneira satisfatória.

Vamos lá?

 

 

A relação DO QUE você escreve e PARA QUEM você escreve.

 

Partimos do princípio de que não importa quão bem você escreva e quão apuradas são suas informações, de nada adianta se não existe um público buscando por esse conteúdo em específico. Em outras palavras, se você escreve para ninguém ler, é melhor não escrever.

A pesquisa de mercado é uma medida importante para conhecer seu público. Mas já falamos bastante dela, não é? Então vamos partir de outra perspectiva: as redes sociais. Nelas, as pessoas compartilham seus interesses e tudo que gostam ou desgostam, não é? Logo, por que não utilizar essas informações a seu favor? O Facebook possui uma ferramenta própria para isso chamada Audience Insights. Além de medir quais conteúdos geram mais atividade nos usuários, é possível determinar quais assuntos atingem com maior eficácia os usuários mais ativos na região em que você atua.

O Audience Insights pode ser encontrado no painel de controle do Facebook Ads.

 

 

A eficácia do conteúdo x palavras-chaves.

 

O conteúdo precisa ser relevante e contínuo. Isso significa que, além de trazer informações valiosas para o público, você deve se preocupar com a frequência de publicação do conteúdo. De nada adianta postar algo no começo do mês e só compartilhar um novo conteúdo no final do mesmo mês. Continuidade gera demanda, acessos e faz muito bem para SEO.

Talvez você não consiga estimular a participação das pessoas nas primeiras publicações, mas paciência e determinação são essenciais para fazer o marketing de conteúdo dar certo. Por vezes, as pessoas demoram em comprar uma ideia, ou então em integrarem as visitas a seu site em suas rotinas. Isso envolve compreender o público, assunto que exploramos melhor no ponto anterior.

Já com as palavras-chaves, analisamos também o comportamento do público, porém traçando um paralelo entre as pesquisas que ele realiza e os mecanismos de busca mais utilizados. Quando alguém busca algo que tem relação com o segmento em que sua empresa está inserida, que tipo de pesquisa faz? Quais palavras são digitadas no campo de busca para gerar os resultados desejados? Você mesmo pode fazer pesquisas para simular a maneira como seu público se comporta e, com isso, definir as palavras-chaves mais apropriadas para seu conteúdo.

O segredo, aqui, é pensar pequeno. Utilize palavras-chaves mais específicas para atingir um público mais específico. Já que é um nicho que você procura atender, é com palavras-chaves diferenciadas que você conseguirá atingir essa audiência. Que tal colocar, por exemplo, o nome de sua cidade junto com a palavra-chave que você geralmente utiliza?

 

 

Ferramentas que auxiliam o marketing de conteúdo.

 

Além do Audience Insights do Google, recomendamos o Buzzusmo. Trata-se de uma ferramenta que possui tanto versão paga como versão gratuita, e elenca os tópicos de seu site que mais geraram atividade nos usuários. É possível ver os conteúdos que tiveram mais visualizações, mais comentários ou mais compartilhamentos no Facebook, no Twitter ou até em redes sociais mais específicas, como o Linkedin, por exemplo.

Além do Buzzsumo, temos duas ferramentas desenvolvidas pelo Google que também auxiliam em seu SEO: o Keyword Planner, que mostra a eficácia das palavras-chaves que você já utiliza e ainda sugere palavras-chaves novas, com base no comportamento de seu público alvo; e o Google Analytics, que monitora o conteúdo de seu site de uma maneira geral, dando destaque para publicações de melhor desempenho.

Se você não sabe muito bem sobre o que escrever, vale a pena visitar sites como o Buzzfeed ou o Google Trends para ter uma ideia sobre o que as pessoas estão conversando sobre. O trabalho, aqui, é adaptar esse conteúdo para a linguagem mais apropriada para seu publico e que, ainda, mantenha a identidade de sua empresa e de seu site. Trabalhoso, como já dissemos, mas o resultado rende bons frutos!

Ah, um rápido acesso ao site do jornal da cidade ou uma visita à banca mais próxima para comprar uma revista também podem se mostrar estratégias bem valiosas!

Você conhece outras maneiras de compreender o público regional? Como alcança-lo, sendo a Internet tão abrangente? Compartilhe sua opinião através da seção de comentários!



Você também vai gostar de:

Share This