web analytics

Graças à popularidade do WordPress, o PHP se tornou uma das linguagens mais populares na internet. Com a grande adoção do CMS mais popular do mundo, o PHP é mais popular do que o asp. e disputa espaço com sites que usam o HTML. O PHP acabou se tornando, nos últimos tempos, a oferta básica das empresas de hospedagem de sites. Convenhamos, né: nada mais simples para iniciantes do que um site em PHP com WordPress. 

Junto com o PHP e WordPress “básicos” normalmente também vem a oferta de hospedagem compartilhada. É aí que aparece um pequeno problema (que os leitores do Dicas de Hospedagem já devem conhecer): a hospedagem compartilhada tem alguns probleminhas básicos em relação a outros sistemas, inclusive em segurança (se quiser se profundar nesse assunto, leia o artigo Problemas de Segurança Comuns em Hospedagem Compartilhada). 

Mas antes de entrar em depressão, saiba que há uma saída para esse problema. Dependendo da forma que você executa o PHP no seu servidor, é possível conseguir melhor desempenho, estabilidade e segurança. Confira logo abaixo: 

 

Como driblar os problemas de segurança de uma hospedagem compartilhada

Quando você usa um serviço de hospedagem em servidor dedicado, o Apache (servidor) roda o PHP como um módulo padrão. Ou seja, ele garante o acesso automático ao módulo. Na hospedagem compartilhada isso pode comprometer a segurança no site. Isso porque diversos códigos estarão sendo executados fora do seu controle (todos eles pelos seus “vizinhos” de hospedagem). Para ter total segurança, você deve ter a convicção de que não há ninguém tendo acesso aos seus dados, certo?

O problema é que na configuração básica do Apache, os seus dados não estarão tão protegidos assim. Alguém mal intencionado que conseguisse acesso ao Apache poderia ter acesso também ao seu site. Ou seja, se algum “vizinho” seu tiver um site atacado, haverá o risco de, por meio da entrada no servidor “geral” (o Apache), o hacker tenha acesso ao seu site. 

A saída básica é usar o safe_mode e a capacidade de limitar algumas funções do PHP. Se essas funções estiverem desabilitadas, haverá a chance de diminuir os riscos. Para além disso, os cuidados devem se estender na própria escolha da empresa de hospedagem de sites. Veja o que eles têm para oferecer de segurança para a sua página. E também confira quais os tipos de sites eles aceitam hospedar. Algumas páginas têm mais vulnerabilidades de serem atacadas. Evitar compartilhar hospedagem com elas pode ajudar na segurança do seu site. 



Você também vai gostar de:

Share This