web analytics

Já estamos em 2013, e nada melhor que preparar boas resoluções para um ano lucrativo! E que tal incluir em sua lista um novo negócio? Talvez você já trabalhe na área de TI e tenha alguma experiência com servidores e hospedagem, ou mesmo uma verdadeira vontade de aprender mais sobre a área – e isso já é suficiente para dar os primeiros passos neste fascinante mercado de hospedagem de sites!

Como ter um negócio de revenda de hospedagem

Antes de mais nada, tenha consciência de que o mercado de hospedagem não é exatamente dos mais fáceis. A concorrência é grande, e é preciso diferenciar-se para ter sucesso. Mas a boa notícia é que o custo de entrada é muito baixo, e um dos diferencias mais impactantes – o suporte ao cliente – depende da sua capacidade de lidar com as dificuldades do usuário e mostrar seus conhecimentos na área, algo relativamente fácil e barato de aperfeiçoar enquanto o negócio depender apenas de você.

Neste artigo, nós vamos discutir os passos e os fatores a levar em conta ao começar seu próprio negócio de revenda de hospedagem.

 

1 – Crie um plano de negócios para sua revenda

 

Define seu negócio e seus objetivos. Inclua informações específicas e organizadas sobre a empresa, e quando capital você precisa para operar (isso facilita na hora de pedir um empréstimo, se for preciso).

Alguns fatores importantes a considerar no plano de negócios:

 

– Mercado

Determine qual o nicho de mercado em que você entrará. Identifique seus clientes potenciais e qual tipo de produtos e serviços eles contratarão. Descubra se o que você pretende vender satisfaz necessidades específicas e não atendidas de um certo público, ou se é uma oferta competitiva em termos de qualidade, seleção ou preço.

 

– Equipamento/infraestrutura

Para começar um negócio de hospedagem de sites, tudo de que você precisa é um computador de onde gerenciar as contas e uma conexão à Internet confiável. Você com certeza vai querer começar contratando uma revenda de hospedagem, e portanto não vai ter que se preocupar em comprar servidores e licenciar softwares caros. Veja aqui como funcionam as revendas de hospedagem para saber mais.

Se, por outro lado, você já tem capital para começar uma empresa de hospedagem completa, você também vai precisar de:

* software: sistema operacional para o(s) servidor(es); painel de controle; sistema de cobrança e suporte, etc.

* suporte técnico: para manter uma infra-estrutura você mesmo, terá de ter o conhecimento necessário, ou contratar alguém que saiba como fazer isso.

Mas vamos ficar com o cenário em que você contrata uma revenda de hospedagem e começa sua empresa a partir da infra-estrutura de outro provedor. Continuemos, então, com o plano de negócios.

 

-Habilidades técnicas necessárias para ter um negócio de hospedagem:

* nível de compreensão técnica necessária (familiaridade com a Internet, conhecimento de como gerenciar e manter contas no provedor que fornecerá a estrutura de revenda)

* serviços mais personalizados requerem mais envolvimento técnico

* embora haja muitos serviços automatizados nos dias de hoje, é muito desejável ter conhecimentos a respeito de protocolos de Internet, padrões, conceitos da área, etc.

 

– Conhecimento de conceitos básicos sobre como gerenciar um negócio

* finanças e manutenção de livro-caixa (vendas, gastos, a pagar/receber, e quais relatórios financeiros precisam ser preparados)

 

– Custos

O investimento inicial em uma empresa de hospedagem varia muito a depender da estrutura com que se começa, mas gira entre R$1500 e R$2000. Isso porque há que se levar em conta:

* os custos de abertura da empresa (CNPJ, inscrições, junta comercial, contador, etc)

* desenvolvimento e promoção do seu site (com sorte, você vai fazer boa parte disso)

* contratação da revenda de hospedagem que será sua estrutura

* se você pretende também revender domínios, geralmente precisará pagar adiantadamente em volume, e não por registro individual, e só então registrar individualmente conforme demanda (o preço por unidade fica bem menor assim)

* suporte técnico: você é o responsável por dar suporte aos seus clientes sobre como usar a hospedagem vendida e também pela solução da maioria dos problemas. A empresa que fornece a revenda a você só é responsável por problemas mais especializados, como os que dizem respeito ao funcionamento do servidor. Se você não tiver conhecimentos suficientes para lidar com suporte, precisará contratar alguém que atenda aos chamados de suporte por você, então leve isso em conta ao estimar os custos. A maioria das pessoas é forçada a aprender como lidar com essas questões para oferecer suporte e baixar os custos, então planeje-se para aprender muitas coisas novas!

* aprendizado sobre como gerir uma empresa: considere investir em cursos e material de leitura sobre como administrar um negócio. Há muita coisa de qualidade gratuita, inclusive cursos (consulte o SEBRAE mais próximo!)

 

2 – Estabeleça seu negócio de hospedagem legalmente

 

Feitos os planos, é hora de abrir a empresa formalmente. Esta é a hora que separa os hobbistas de empresários de verdade, e as empresas sem futuro das futuras empresas. Isso porque a maioria acredita que é vantajoso ser um negócio informal. Mas este é um grande engano. Há vantagens enormes em ser uma empresa legalizada: emissão de notas fiscais (que muitos clientes irão exigir), contratos com empresas, livre divulgação, participação de programas de capacitação, acesso a financiamentos especiais do governo, e, claro, o transparecimento de reputação e confiabilidade para seus clientes.

Há diferentes estruturas legais para escolher, desde o de responsabilidade limitada a sociedade anônima. Você pode ter o negócio sozinho, ou com a ajuda de sócios – e estes podem ter cotas iguais, ou em proporções diferentes, conforme for combinado entre as partes. Fale com um contador e tire suas dúvidas, e peça sua ajuda para escolher a melhor forma legal para sua empresa (e a que resulte em uma estrutura tributária otimizada, também!).

 

3 – Escolha a empresa que fornecerá o plano de revenda de hospedagem

 

Esta é uma fase crítica. Você precisa escolher cuidadosamente a empresa que será sua infra-estrutura. Todo o cuidado é pouco, já que essa empresa precisará atuar como sua parceira, e portanto precisa ser altamente confiável e ter um bom custo-benefício.

Muitos partem para uma corrida por preços ultra-baixos. Isso geralmente leva a escolhas ruins, já que dificilmente é possível que uma empresa ofereça um serviço de alta qualidade, além de oferecer extras como painéis de controle e gerenciadores, por um preço baixo demais. Opte por uma empresa consolidada no mercado e com muitas formas de suporte (email, tickets, chat, telefone, etc). Depois de fazer essa primeira filtragem, só então compare os recursos oferecidos e, por fim, o preço. Você vai se surpreender ao chegar à conclusão de que vale a pena pagar um pouco mais mas ter a tranquilidade de poder contar com um bom suporte e com servidores que não ficam saindo do ar o tempo todo. Essa escolha bem feita é crucial para que o seu negócio tenha sucesso, e que seus clientes indiquem seus serviços pela boa qualidade.

Aqui vão algumas qualidades a buscar na empresa que fornecerá a conta de revenda a você:

* serviço confiável e com uptime de 99,9% ou mais

* possibilita criar um número razoável de contas para clientes, de modo a ter lucro

* tem boa reputação em fornecer revendas de hospedagem

* pode e vai ajudá-lo na configuração de sua conta de revenda

* tem reputação de estabilidade e excelente suporte técnico

Em resumo, a escolha do seu fornecedor de revenda tem os mesmos passos da escolha de uma hospedagem de sites convencional. Esses critérios nunca saem de ‘moda’, e são meios seguros de fazer uma boa escolha.

Há muitas empresas que podem oferecer esse nível de serviço por um preço adequado. Vamos analisar dois casos de empresas grandes que atuam no Brasil e fornecem serviços de revenda de hospedagem:

HostGator Brasil

A empresa oferece planos de revenda a partir de R$49,99. O plano Revenda 1 permite criar ilimitadas contas e hospedar ilimitados domínios, emails, contas FTP e bancos de dados MySQL – o único limite é o espaço em disco: 50Gb neste plano inicial. Como você divide o espaço como preferir, pode, por exemplo, oferecer 50 contas de 1Gb cada a seus clientes, e fazer um bom lucro. A plataforma é o WHM (cPanel), muito conhecida e fácil de usar. Um dos diferenciais da HostGator é oferecer gratuitamente o WHMCS, famoso software de automação para empresas de hospedagem. O WHMCS permite controlar as compras dos clientes, pagamentos e tickets de suporte, bem como criar contas no servidor automaticamente. Uma mão na roda. Outros diferenciais da empresa são os 4500 templates de sites gratuitos e a possibilidade de oferecer um construtor de sites aos seus clientes.

 

HostDime Brasil

A HostDime oferece um plano inicial de 20Gb em disco por R$44,90 por mês. O plano hospeda 15 domínios de clientes, e também usa o WHM (cPanel) e oferece o WHMCS gratuitamente. Com os recursos do plano, você pode dividir os 20Gb em disco igualmente entre 15 clientes, ou definir planos customizados para cada um deles. No site da empresa, é possível escolher entre três datacenters: um nos EUA e dois no Brasil.

 

Em resumo, buscamos pelos mesmos critérios usados para escolher a melhor hospedagem de sites para atender às suas necessidades particulares – só que, neste caso, há algumas particularidades. Um bom plano de revenda oferece a plataforma cPanel como base para criação e gerenciamento de contas dos clientes. Os melhores planos, entretanto, sempre oferecem o gerenciador WHMCS gratuitamente – uma economia de $15.95 dólares por mês! Assim sendo, você sempre vai querer que seu fornecedor ofereça os melhores recursos por um preço adequado. 

 

4 – Crie sua presença na web

 

O próximo passo agora é criar uma presença que incorpora o nome da sua empresa e divulgue seus produtos. Para ter certeza de que seu site tenha um senso de credibilidade, ele precisa ser profissional em design e em conceito. Ele precisa carregar rapidamente, ter uma navegação inteligível e fácil de usar e deve permitir ser atualizado facilmente. 

Ao promover seu site,

  • alguma experiência com marketing e vendas é sempre bem vinda e será de grande ajuda, sobretudo ao escrever o texto descritivo dos produtos e serviços
  • use técnicas sensatas de SEO (otimização para sites de busca) para posicionar-se bem no Google e em outros buscadores
  • embora você não precise dizer para todo mundo que está revendendo hospedagem, é melhor ser honesto e dizer como seu serviço está estruturado – isso pavimentará o caminho para a confiança e o bom relacionamento com clientes. Muitos insistem em colocar fotos do datacenter do fornecedor em seus sites, sugerindo que se trata de estrutura própria, mas acredite: seu potencial cliente não vai cair nisso. Ao invés de esforçar-se por parecer grande, seja sincero e explique quão confiável é o datacenter do qual é cliente (e não proprietário), e que seu negócio é pequeno, e justamente por isso é capaz de atender os clientes de forma personalizada. Não tem erro!
  • para ganhar mais tráfego para seu site, use as mídias sociais e alguns anúncios pagos no Google Adwords. Custa pouco para começar (as empresas acima podem até dar cupons com créditos para a plataforma!) e traz bons resultados quando bem configurado.

 

 

5 – Cresça e conte os lucros!

 

Ter um negócio próprio nem sempre é um mar de rosas, mas pode ser muito recompensador! Afinal, você está ajudando a web a ser um lugar melhor, mais humano e mais funcional ao oferecer serviços de hospedagem com suporte de qualidade. E essa é justamente a chave para o sucesso. Ter perseverança, oferecer um excelente serviço e divulgar melhor seu negócio. Com o tempo, você vai crescer com solidez e ter lucros cada vez maiores. Então não perca mais tempo, e considere hoje mesmo ter seu próprio negócio de revenda de hospedagem!



Você também vai gostar de:

Share This