web analytics

No mundo dos ataques da internet, a vítima da vez foi o Brasil. Provavelmente você já viu na televisão ou leu em algum site sobre os ataques que sites oficiais do Governo Federal vêm sofrendo de hackers. Porém, as notícias não estão muito claras. A maioria trata o tema de forma muito superficial. Para explicar algumas dúvidas que ainda ficaram, o Dicas de Hospedagem está fazendo este artigo especial sobre o ataque dos hackers aos sites oficiais do Brasil.

Quais sites foram atacados por hackers: Os principais sites oficiais do Brasil sofreram o ataque hacker. Segundo o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), cerca de 200 sites oficiais brasileiros foram atacados pelos “piratas” da internet. Além dos mais divulgados como o do Governo Federal, também foram atacados sites de Ministérios (como o do Ministério das Cidades), prefeituras (como a Unb), além de sites das Petrobrás e de polícias estaduais.

Quem são os hackers que atacaram os sites do Governo: Diversos grupos de crackers reinvidicaram os ataques. Um deles atende pelo perfil de Lulz Security no Twitter. Outros têm o nome de Lulz Security Brazil, Sophia Hacker Group, Anonymous. Isto atesta que foi uma ação conjunta de ataques. Suspeita-se que a libertação do prisioneiro italiano Cesare Batisti está entre as motivações do ataque, mas os próprios grupos afirmam que desejam mesmo é criar uma “anarquia digital”.

Como foi feito o ataque: A maioria dos ataques aos sites oficiais brasileiros foi feito utilizando o método de Brute Force. Um outro artigo do Dicas de Hospedagem explica como é feito este tipo de ataque, mas basicamente se trata de enviar milhões de acessos a um site ao mesmo tempo de forma que acabe com a capacidade das páginas conseguirem carregar com tantos acessos. Para fazer as visitas, são utilizados computadores contaminados por vírus.

Quais foram as consequências dos ataques: Primeiramente, os grupos conseguiram a exposição que desejavam. Com certeza foi um ataque exitoso. Além disso, alguns dados dos sites foram descobertos como os de alguns militares. Estes dados foram inclusive disponibilizados para download. O Governo teve que reforçar a segurança e ainda está em alerta. Em relação a punições, é difícil que os ataques cibernéticos resultem em algo, uma vez que a legislação brasileira não prevê punições para ataques de hackers.

Haverá outros ataques ao Governo: Esta é uma dúvida que todos estão tendo. O ataque aos sites brasileiros foi o maior de toda história em se tratando de sites oficiais. Isto mostrou a fragilidade do sistema de segurança. O caminho está aberto e se não for mais protegido, com certeza acontecerão mais ataques. Se a segurança for melhorada, é difícil de acreditar que aconteçam mais invasões. Até porque todo o mundo da tecnologia está ligado no que acontece nos sites do Governo.



Você também vai gostar de:

Share This