web analytics

As táticas de SEO são variadas, mas muitos se esquecem dos benefícios da linkagem interna, preferindo concentrar-se apenas na linkagem externa. Se desenvolvida de maneira correta, a linkagem interna pode representar um meio eficaz de otimizar os resultados obtidos por SEO. Além da melhora no posicionamento de seu site nas ferramentas de busca, os usuários podem aproveitar a melhor experiência de navegação e, com isso, permanecerão por mais tempo em seu website.

Entretanto, existe a possibilidade da linkagem interna ser realizada erroneamente, o que prejudica não só a posição de sua página nos buscadores, como também a compreensão dos usuários em relação a seu site, transformando uma proposta de auxílio na navegação em algo confuso e desnecessário.

Arquitetura de links internos

 

Links no rodapé

Com o crescimento dos usuários que acessam a Internet dos dispositivos móveis – o que torna a versão móvel de seu site essencial – os links no rodapé do site podem ajudar a melhorar a experiência de navegação do usuário. O local onde os links ficam posicionados possibilita o acesso do usuário a outras páginas do site sem precisar utilizar a barra de rolagem constantemente.

Mas é preciso selecionar quais páginas estarão linkadas no rodapé. O usuário espera ver apenas as categorias principais do website neste espaço, logo se o mesmo apresentar diversos links que levam o usuário a páginas irrelevantes, toda a navegação pode ser prejudicada.

 

A questão da escala

Os links de rodapé tornam-se um problema quando interligam o web site principal a diversos microssites, uma prática comum em sites grandes e portais. A escala, aquilo que interliga uma página a outra por meio dos links, transforma cada microssite numa espécie de homepage ligada à outra página com conteúdo que não adiciona valor algum àquilo que o usuário busca – que, por sua vez, é interligada à página que o usuário acessava anteriormente e diversas outras páginas com conteúdo relevante ou não. Se já foi confuso falar sobre isso, imagine passar por essa experiência?

Sendo assim, todo conteúdo que poderia ser aproveitado é perdido em meio a diversas outras seções do site que não trazem nada de positivo à experiência de navegação do usuário. Isso pode culminar com poucos acessos e, consequentemente, no posicionamento ruim nos buscadores.

 

Categorização de páginas: uma boa opção para linkagem!

Para evitar a interligação de diversos links que não levam a lugar algum, recomendamos a categorização de páginas. Basicamente, você pode determinar a serventia de cada área de seu site e, a partir disso, optar pelo local apropriado para dispor cada link para os usuários. Veja alguns exemplos:

  • Página inicial (homepage)
  • Categorias (as diversas seções do site, como “notícias”, “imagens”, “ofertas”).
  • Páginas derivadas (exemplificando, as páginas que nos direcionam após clicar em “ler mais”, ou os detalhes de um produto num site de compra e venda).
  • Páginas relacionadas (cada página acessada leva a um tipo de página relacionada – usando o exemplo do site de compra e venda, produtos relacionados aos que você acessou).
  • Páginas em outros idiomas (se seu site é acessado por consumidores e usuários do mundo todo, essa opção é interessante).
  • Postagens de blog (que podem conter links para outras áreas do site ou até para outras postagens relacionadas).

Uma forma de melhorar sua linkagem interna é interligar os níveis de seu site numa maneira que faça sentido. Utilizar como referência aquilo que é mais acessado pelos usuários ou o que é mais procurado nos sites de busca é uma opção que ilustra bem esse ponto.

 

Use a concorrência como referência

Nunca coloque uma versão de testes no ar para avaliar a resposta dos usuários. Se o site ainda precisa ser melhorado de acordo com sua própria perspectiva, faça os ajustes necessários antes de colocá-lo no ar. Avaliar a concorrência nesse caso também é uma boa pedida. Veja como as outras empresas dispõem os links em seus sites, como organizam a linkagem interna e, principalmente, se tais providências impactaram o posicionamento dos sites nos mecanismos de busca.

Aliar a linkagem interna à SEO para obter bons resultados nos buscadores, como mostrado aqui, é uma via de mão dupla: da mesma maneira que pode melhorar a posição de seu site nos buscadores, já que o número de acessos aumenta exponencialmente à medida que a experiência de navegação do usuário é satisfatória, pode também atrapalhar o bom desenvolvimento de sua empresa na Internet, se feito precatoriamente. Diferentemente dos links externos, onde outras pessoas estão indicando você, os links internos representam você indicando você – o que muitos consideram presunçoso, mas pense bem: num primeiro momento, quem poderá indicar você, senão você mesmo?

 

Um pouco mais sobre internal linking

Agora que você já conhece melhor o assunto, vale a pena conferir esse excelente vídeo do John Doherty, feito para o Whiteboard Friday do SEOMoz!

 

 



Você também vai gostar de:

Share This