web analytics

Um dos assuntos mais falados dos últimos dias foi a invasão de hackers na PSN (PlayStation Network). O resultado do problema foi o roubo dos dados de mais 100 milhões de usuários no mundo. Além disso, o ataque a rede da Sony levantou muitas dúvidas em relação a segurança do cloud computing. Isto aconteceu pouco tempo após a declaração de que a computação em nuvem iria permanecer estável este ano (veja neste link do Dicas de Hospedagem).

Para quem ainda não sabe, a PSN é a rede online na qual os usuários de Playstation 3 e PSP jogam online. Muitos dos dados dos usuários são utilizados na rede, como por exemplo o nome completo, endereço e número do cartão de crédito. A invasão hacker no servidor da Sony expôs todos os dados de quem utiliza os serviços. O assunto teve tanta repercussão que acabou virando um dos tópicos mais comentados na internet, especialmente no Twitter.

Os problemas não causaram apenas descrédito e prejuízos para a Sony. O sistema de computação em nuvem também perdeu após a invasão dos dados do PSN. Como trata-se do sistema utilizado para o armazenamento de dados dos servidores da rede, o mundo passou a crer que realmente o cloud computing ainda precisa de uns ajustes em relação a segurança. Algumas empresas já estão repensando nos planos de migrar totalmente para o sistema, que era considerado tendência pelos especialistas.

Ainda na semana passada, o Dicas de Hospedagem havia feito uma postagem falando das lendas em relação ao Cloud Computing. A insegurança era uma delas. Os problemas causados na semana passada só ajudaram a reforçar a crença de que se trata de um sistema inseguro. As ações das empresas que trabalham com computação em nuvem mostraram bem este panorama negativo. Na semana da invasão dos hackers, os títulos das empresas que trabalham unicamente com o sistema caíram cerca de 3%.

A tensão é evidente e só tem piorado com o mistério de como foi feita a invasão. Para alguns especialistas, o que ocorreu com a Sony pode ocorrer com qualquer rede em cloud computing. Se não houver melhoras no sistema, ele pode deixar de evoluir. Mais do que nunca será preciso conhecer bem como é o sistema de segurança da empresa que trabalha com armazenamento de dados em nuvem.

A incerteza tem tomado conta do Cloud computing. Muitas vantagens como economia de hardware e tecnologia que não agride a natureza tem sido trunfos para o tipo de sistema. Por outro lado, casos como este acabam mostrando que ainda há o que evoluir em segurança. Dá para se enxergar três consequências do que aconteceu: 1) o preço do serviço pode sofrer uma queda; 2) as empresas vão ter que investir mais ainda em segurança e 3) se nada for feito, pode ser o fim do Cloud computing, ao menos da forma como o conhecemos –  é chegada a hora da geração 2.0 da computação e armazenamento em nuvem.



Você também vai gostar de:

Share This