web analytics

Qualidade do provedor de hospedagem de sites

Como avaliar a qualidade do seu serviço de hospedagem?

Quando uma pessoa constrói um site, precisa de um serviço de hospedagem de qualidade para que não venha a ter problemas futuros e mantenha sempre as suas informações on-line. Mas qual o critério para avaliar a qualidade deste tipo de serviço?

Uma opção é avaliar inicialmente o histórico da empresa. Ela deve ter um bom SLA, atendimento 24 x 7 e a segurança de que os seus dados (ou os da sua empresa) estejam seguros – verifique quais garantias são oferecidas quanto a isso, já que muitas apenas representam empresas de hospedagem estrangeira.

Antes de contratar uma empresa de hospedagem, consulte o Ranking das Melhores Hospedagens de Sites

#1 – Fale com quem já usou o serviço de hospedagem

Obter informações de amigos e profissionais da área de desenvolvimento web é sem dúvida um bom começo. O “boca a boa” ainda é uma forma de marketing muito apreciada. É claro que um serviço pode ser bom em um caso e em outro não. Mas saber a opinião de outros usuários conta muito.

 

#2 – Estabilidade e atendimento emergencial

Há ainda forma extras de analisar a qualidade do seu serviço de hospedagem. Especialistas garantem que a estabilidade é um dos fatores determinantes para o serviço, mas não é o único. A qualidade do serviço de hospedagem só será boa se, além de ser estável, conseguir atender a outros aspectos técnicos e garantir um bom atendimento quando o usuário tiver uma emergência – e isso algum dia acontecerá com todos.

 

#3 – Medição de SLA

É possível ainda medir o SLA ou o tempo de uptime do servidor. Há recursos disponíveis que simulam acessos do usuário, que registram e notificam os responsáveis para reestabelecer seus serviços em caso de falha.

O cálculo de SLA deve estar de acordo com o padrão de mercado, e conforme as especificações do serviço contratado pelo cliente. Para se ter uma ideia, o SLA começa em 100% e a cada indisponibilidade não agendada diminui-se o tempo e o percentual. O SLA varia conforme os serviços que você contratou. Sempre é preciso avaliar o custo-benefício do seu plano, pois um SLA de maior capacidade sugere um investimento maior.

 

#4 – Velocidade de transferência de arquivos e latência

Este é outro critério que interfere na qualidade do seu serviço de hospedagem. Contudo, é uma via de mão dupla, já que para quem acessa o site, fica à mercê do tempo de carregamento da página. E para quem hospeda o site, o tempo de atualização do conteúdo que é disponibilizado no seu site conta. E isso, para quem não sabe, influencia no rankeamento de buscadores como o Google. A latência é a distância entre o servidor e o usuário. Ela influencia também no tempo de carga do site.

 

#5 – Ferramentas de análise de hospedagem

Para comparar as informações sobre as empresas de hospedagem, há o site Host Review, onde você pode acessar as análises de hospedagens americanas (que são também vendidas no Brasil), notícias e atualizações sobre as empresas de hospedagem, matérias e recomendações.

Há ferramentas de análise de SEO que podem detectar erros, por exemplo, de tempo excessivo para a abertura de páginas, como o WooRank, HubSpot, entre outras.

O site DNS Network Tools permite que você descubra possíveis problemas no website e no e-mail vinculado. Ele também possui análise de vulnerabilidade no DNS, registro de domínio, informações sobre o IP do site, etc.



Você também vai gostar de:

Share This