web analytics

VPS e Cloud Server

O mundo da hospedagem de sites é permeado por jargões e siglas. É fácil se perder por algum termo específico ou não compreender exatamente o que ele significa. Isso acontece porque muito do que é vendido no segmento advém de informações técnicas. Divulgá-las para o grande público não é uma tarefa fácil – e as empresas de hospedagem ainda precisam se esforçar para diferenciar seus produtos e serviços dos de outras empresas, ou seja, ainda mais jargões e siglas!

Cloud Server, Virtual Private Hosting… Você pode até saber o que significam esses termos, mas o que exatamente são o servidor em nuvem e o VPS? Ambos são constantemente indicados para quem não consegue pagar por um servidor dedicado, mas não quer correr o risco de contratar um servidor compartilhado. Diferenciar um do outro e compreender qual dos dois melhor atende sua necessidade, porém, é um pouco mais complicado.

Sendo assim, dedicaremos a publicação de hoje para analisar as características de cada um desses servidores.

Vamos lá?

 

Em que se baseia a tecnologia?

O primeiro ponto a ser explorado é a origem de cada um desses tipos de servidores. Tanto o VPS como o Cloud Server são “servidores lógicos”, ou seja, tem sua base numa máquina física (e, geralmente, poderosa), mas são virtuais. É como se fosse uma camada que fica entre o servidor físico e a máquina virtual que você contrata para hospedar seu site.

Tecnologicamente falando, VPS e servidores em nuvem são “a mesma coisa”. O que difere é a maneira com que são administrados e ofertados para o público.

Vamos compreender isso melhor?

O cloud server pode ter uma vida útil mais curta. Num serviço como o Amazon Web Services, por exemplo, um servidor em nuvem pode ser aberto e fechado em questão de segundos. Esse tipo de servidor é cobrado por tempo de uso (horas, minutos), e são ideais para empresas que dependem da escalabilidade (característica que permite que um servidor lide melhor com os picos de tráfego, evitando downtime ou mau funcionamento da página).

O servidor VPS, por sua vez, possui uma mensalidade. Isso significa que, muitas vezes, o preço final pode ser mais barato do que de um servidor em nuvem. Isso é possível porque as aplicações que o Virtual Private Server utiliza não dependem tanto de escalabilidade, ou seja, são mais “previsíveis”. Lembramos, entretanto, que a escalabilidade também está presente no VPS, ou seja, se sua empresa depende dela em última instância, não é necessário descartar a ideia de contratar o servidor VPS.

No quesito performance, são similares. Óbvio que comparamos dois servidores que tenham máquinas similares (lembramos que o desempenho de um ou outro servidor pode variar muito de acordo com a máquina que o gera). Logo, vale a pena pesquisar um pouco sobre a tecnologia da empresa através de informações no próprio site e reviews de clientes antes de contratá-la.

 

E o suporte?

Outro ponto que conta muito e deve pesar em sua decisão: o suporte. Ele pode variar de empresa para empresa, logo os dados que passaremos a seguir são generalizados, com base em como as principais empresas de cada área se comportam.

No caso de um servidor em nuvem, é normal a empresa simplesmente disponibilizar a tecnologia e deixar o restante por conta do cliente. Logo, se um usuário faz algo errado e apaga todas as informações hospedadas no cloud server, dificilmente a empresa irá se propor a disponibilizar as informações de volta ou auxiliará na resolução do problema.

O Virtual Private Service é bem diferente… Se assemelha ao esquema de um servidor dedicado, quando falamos de suporte. Existem até VPS gerenciados, por exemplo. Ele representa a escolha ideal para empresas que não querem se preocupar com atividades que envolvem a administração de um servidor. Ele deve estar funcionando para que o site permaneça no ar. Simples assim.

 

Concluindo…

Novamente, salientamos que não existe melhor ou pior. Cada um desses servidores irá atende-lo de maneiras diferentes com base no que você procura. O servidor em nuvem é válido para aplicações rápidas ou que ficarão hospedadas num tempo menor, ou para sites que dependem muito da escalabilidade. O VPS, por sua vez, representa uma boa escolha para uma empresa que precisa de um site funcionando 24/7, tanto financeiramente como no suporte.

Você já utilizou algum desses servidores? Qual foi sua experiência com cada um deles? Não deixe de compartilhar sua opinião com a comunidade do Dicas de Hospedagem através da seção de comentários!



Você também vai gostar de:

Share This