web analytics

Você abre a sua caixa de e-mails e lá está o aviso: “você tem 60 mensagens na sua caixa de entrada”. Parece bom, mas quando vai ver lá está a surpresa: dos 60 e-mails novos que você recebeu 58 são spans. Ou seja, propagandas não autorizadas. Entre as milhares de promessas no título, algumas propostas de sexo fácil, de corpo perfeito, dinheiro fácil e alguns produtinhos para melhorar a sua autoestima. Parabéns, você acabou de conhecer o spam.

Agora se imagine no outro lado da moeda. Você tem um site, um e-commerce ou qualquer outro tipo de negócio que envolva a internet e soube de um negócio que pode ampliar os seus lucros. Trata-se de enviar uma propaganda para milhares de usuários. O meio são mensagens pessoais. Será que existiria marketing melhor para chegar ao seu cliente do que enviar diretamente para ele um e-mail? Se você pensa que sim, está a um passo de fazer spam. E agora, fazer ou não fazer? O DdH vai responder para você.

Vamos às vantagens do spam. A primeira delas é ter o seu produto divulgado para milhares (ou milhões) de pessoas. A outra é ter um aumento de visitas no seu site. Pronto, eram só essas duas. Claro que audiência e abrangência de conteúdo são duas vantagens que não têm precedentes, mas talvez o preço a se pagar seja muito alto. Vamos agora citar alguns motivos para você não fazer spam e encher a caixa de mensagens dos pobres internautas.

A primeira (e mais importante questão) é de ética. Tal como você viu na abertura deste artigo, receber um monte de e-mails que não valem nada é muito desagradável. Já que você não gostaria de receber e-mails assim, porque iria fazer? Outro problema de enviar spam é o aumento da taxa de rejeição no seu site. Muitas das pessoas que acessam através deste e-mail não navegam muito. E o aumento da taxa de rejeição pode atrapalhar na rentabilização do seu site.

Além disso, a própria eficiência do spam é questionável. Afinal, os servidores de e-mail estão armados contra estas práticas e quase todas as mensagens enviadas em massa acabam caindo na caixa de spam dos usuários. Além disso, o envio de e-mails em massa não segmenta o cliente. O que adianta mandar uma propaganda do seu site de carros, se o seu usuário não sabe dirigir. Com isso, podemos afirmar que o spam é uma prática imoral, antiética e que não vai adicionar muitas coisas para o seu negócio.

Isto não quer dizer que você não vai usar o e-mail como ferramenta de marketing. A melhor forma de fazer isto é através do uso de uma newsletter. Em outro artigo explicamos como funciona a criação de um boletim de visitas. Por isso, toda vez que cair na tentação de fazer spam, lembre-se o quão desagradável é receber mensagens inconvenientes na sua caixa de e-mail. Este é mais um conselho do Dicas de Hospedagem. Até a próxima.  



Você também vai gostar de:

Share This