web analytics

Com certeza a palavra mais falada, seguida, pensada e procurada na internet é Google. A empresa conseguiu dominar tanto o mercado de web que há pessoas que atribuem o título de divindade a empresa americana. Não é para menos, afinal o Google é o site mais visitado do mundo e as ferramentas criadas pela empresa fazem a cabeça de muitas pessoas que utilizam a internet. Mas qual é a estrutura que sustenta tudo isto? É isto que o https://dicasdehospedagem.com vai tentar mostrar na postagem de hoje.

Veja que eu escrevi que vamos tentar, pois tal qual como na religião, o Google também não costuma divulgar muitas informações de como se mantém tão poderoso assim. As informações de como funcionam os datacenters do Google são muito sigilosas e raramente detalhes das instalações são divulgados. Nem o número de datacenters é divulgado com precisão pela empresa. No site oficial, sete datacenters são listados. Mas  se especula que o número seja maior que este.

Onde ficam os datacenters do Google e como é a estrutura deles?

Dos sete datacenters listados na página oficial do Google em relação ao assunto, cinco estão em funcionamento e ficam nas seguintes cidades: Berkeley County (Carolina do Sul, EUA), Council Bluffs (Iowa, EUA), Lenoir (Carolina do Norte, EUA), The Dalles  (Oregon, EUA) e St Ghislain (Bélgica). Dois datacenters estão com previsão de entrar em funcionamento neste ano: nas cidades de Mayes County (Oklahoma, EUA) e Hamina (Finlândia).

A preocupação com Green Computing: Nada foi muito divulgado em relação as práticas nos datacenters do Google, exceto a preocupação com o Green Computing. Tal qual a maioria dos datacenters, as informações em relação a preservação do meio ambiente e sustentabilidade tem cuidado especial. Para “salvar o mundo”, o Google está utilizando um sistema de economia de energia nos datacenters. Com isso, uma busca (no Google) gasta mais energia no computador do usuário do que no datacenter.

Isto acontece por que o Google tem investido em computadores e itens de hardware com eficiência energética. Outra prática que o datacenter utiliza é a reciclagem de água para o resfriamento do local. Comparando com outros datacenters verdes (como o da IBM) são  poucas ações, visto a magnitude que tem esta gigante da internet. A própria empresa reconhece que se trata apenas de um ponto de partida em relação ao Green computing.

Fora estas informações, o Google não revela muito sobre os datacenters. Talvez este quadro mude um pouco quando novidades forem lançadas. Uma desta promessas do Google é lançar um datacenter em alto mar. Seria um datacenter que ficaria a 11 km da costa do mar. A ideia é lançar um datacenter sustentável. Esperamos que a empresa divulgue mais informações relativas a este novo centro de processamento de dados e abra a caixa preta. Até porque todos querem saber tudo sobre o Deus Google.

Veja os outros textos da série sobre os maiores datacenters do mundo

https://dicasdehospedagem.com/dicas-de-hospedagem-inicia-serie-com-os-maiores-datacenters-do-mundo/

https://dicasdehospedagem.com/serie-sobre-os-maiores-datacenters-do-mundo-a-tecnologia-“verde”-da-ibm/

https://dicasdehospedagem.com/serie-sobre-os-maiores-datacenters-do-mundo-uol-datacenter/

https://dicasdehospedagem.com/serie-maiores-datacenters-do-mundo-os-intelig-data-center-idc/

https://dicasdehospedagem.com/serie-maiores-datacenters-do-mundo-a-estrutura-que-alimenta-o-facebook/

https://dicasdehospedagem.com/serie-sobre-os-maiores-datacenters-do-mundo-a-estrutura-do-datacenter-da-locaweb/



Você também vai gostar de:

Share This