web analytics

google cloud platform

Você sabe como monitorar um servidor hospedado em cloud computing? Ou então um aplicativo que utiliza esse mesmo sistema como base? Como saber se o desempenho está de acordo com o que você espera? E quanto aos índices de segurança?

Pensando nisso tudo, o Google lançou a versão beta de um programa de monitoramento de cloud computing. Trata-se do Google Cloud Monitoring, desenvolvido a partir da aquisição da empresa Stackdriver há mais ou menos nove meses.

Em que isso pode te afetar? Como o serviço de cloud computing pode evoluir a partir desse ponto? Responderemos todas essas perguntas, mas vale a pena conhecer um pouco mais da Stackdriver antes de prosseguirmos.

 

Conheça as melhores hospedagens de sites cloud computing.

 

 

Mais sobre a Stackdriver.

 

Não foi a toa que o Google escolheu a Stackdriver para servir como base para seu programa de monitoramento. Trata-se de uma das primeiras empresas a organizar índices a serem monitorados para, em seguida, desenvolver todo seu trabalho em torno disso. Com a possibilidade mensurar o que está ou não funcionando corretamente, fica mais fácil desenvolver planos de ação para consertar ou melhorar determinados índices.

Além disso, a empresa foi o centro das atenções no evento de cloud computing desenvolvido em novembro pela própria Google. Isso não passou despercebido.

A Stackdriver monitora o cloud computing de empresas como Amazon Web Services – o grande concorrente do Google – e a plataforma Rackspace. Com sede em Boston, a Stackdriver agora foca no desenvolvimento do Google, apesar de ainda prestar serviços para outras empresas, inclusive para a própria AWS.

 

 

Como o Google Cloud Monitoring funciona?

 

O programa desenvolvimento pela Stackdriver em parceria com o Google dá uma visibilidade maior a índices que impactam a performance, o uptime e a capacidade do servidor, bem como diversos outros serviços do Google com base em cloud, como o App Engine, o Compute Engine e o Cloud SQL.

Tratam-se de características e programas indispensáveis para usuários de cloud computing. A integração com serviços do naipe do MySQL e do Apache permitem que o usuário tenha uma boa visibilidade de todos os índices que afetam o bom funcionamento de seu cloud computing e, com isso, desenvolver soluções para deixar tudo dentro ou acima da média.

Além disso, é possível checar quando um servidor ou aplicativo não estará disponível e, com isso, notificar usuários que serão afetados pelo downtime.

Apesar de o serviço estar disponível desde junho de 2014, apenas algumas empresas e usuários determinados conseguiram usufruir do mesmo. Atualmente em fase beta, o serviço passa por essa fase de análise para, no futuro, estar devidamente disponível para todo o mercado.

 

 

O impacto do Google Cloud Monitoring.

 

O Google serve de base para todas as empresas de seu nicho. Isso não é segredo pra ninguém. Logo, era esperado que outras empresas tomassem uma atitude parecida para manter a concorrência em dia.

A Microsoft, por exemplo, adquiriu a Greenbotton em maio. A empresa fornece um painel de controle para aplicações e servidores de cloud computing. A AWS, por sua vez, contratou outras empresas para monitorar seu serviço de cloud – estas contratadas também pelo Google.

 

Conheça mais sobre cloud computing!

 

Fique ligado no Dicas de Hospedagem para mais informações sobre o Google Cloud Monitoring e todas as novidades do mundo do cloud computing!



Você também vai gostar de:

Share This