web analytics

Segundo o jornal Wall Street, é esperado um aumento de até 150% de clientes que procuram nuvens “privadas”.

A grande preocupação dessas corporações é manter seus dados em segurança. O receio surgiu em relação aos multi-tenant, ou servidores públicos, como são conhecidos, no quesito segurança. Mesmo sendo serviços operados por indústrias com selo SAS 70, para muitas aplicações são considerados ambiente de risco.

Empresas com segmentos como bancos, seguradoras, empresas de biotecnologia, governos, indústrias, varejo, financeiras, empresas de telecomunicações e corporações de saúde sentem a necessidade de reforçar a proteção de seus dados através de protocolos e informática restritiva.

Em alguns casos, como em bancos, os dados de clientes são obrigatoriamente armazenados no território nacional em que foram colhidos. Necessidades como esta demandaram as primeiras soluções de nuvem privativa.

A própria sede tecnológica da empresa ou do governo fornece o espaço para que esses servidores sejam alimentados em seus Data Centers, levando a um controle ainda maior de privacidade, assim como de qualidade de serviço e funcionamento do sistema. O serviço também pode ser terceirizado de um fornecedor de confiança, que conceda o mesmo ambiente de qualidade, quase impenetrável.

[via Ping!Zine]



Você também vai gostar de:

Share This