web analytics

A notícia mais bombástica dos últimos tempos para o mundo do TI foi dada pelo Google no final do mês passado. A confirmação de alguns ajustes no algoritmo para classificação de sites nas buscas pegou todos de surpresa e vai mudar algumas coisas no mundo da web. Se você é daqueles administradores de sites que publicam 100 textos por dia só para conseguir aparecer bem no Google, é bom começar a repensar os seus conceitos.

É óbvio que o Google não especificou claramente quais serão as regras que vão definir como serão classificados os sites na internet. O que se sabe é que os sites que têm conteúdo considerado de baixa qualidade serão diretamente atingidos. Ou seja, mais do que nunca qualidade vai valer mais do que quantidade na hora da classificação no buscador. Sites com conteúdo copiado de outras páginas da web, que não tem valor para os usuários e que não são considerados úteis perderão posições no ranking do Google.

Estas mudanças com certeza vão quebrar muitos sites (ruins) na internet. Nada mais justo. Afinal, quem nunca ficou triste quando viu no Google aquele artigo que lhe custou tanta dedicação abaixo de um artigo escrito (copiado) por um software de atualizações automáticas. Segundo o Google, estas mudanças vão afetar cerca de 12% das buscas e por enquanto foram aplicadas apenas nos Estados Unidos. Não há a previsão de quando as mudanças passarão a valer no Brasil.

Para conseguir definir quais são os sites considerados de “baixa qualidade”, o Google vai usar alguns dados de ferramentas como, por exemplo, uma extensão do Google Chrome onde os usuários podem bloquear certos sites. Os sites bloqueados por usuários ficarão abaixo na busca do Google. Segundo a empresa, “sites de conteúdo informativo” serão prestigiados. Porém o Google não definiu quais ferramentas serão utilizadas para fazer a classificação do que é informativo ou não.

Mas e agora: o que eu devo fazer para continuar bem classificado no Google?

O alvoroço causado pela mudança na forma que o Google classifica sites mexeu com a cabeça de quem tem um site na internet. Na maioria absoluta dos sites da internet, o buscador é a maior fonte de visitas. Uma mudança na forma de classificação vai mudar as estratégias dos administradores de sites. Pelo o que foi revelado pelo Google, a primeira mudança deverá ser em relação ao conteúdo dos próprios sites. Finalmente quantidade não será qualidade.

Se antes, o terror do conteúdo duplicado em um site já era algo perigoso, as mudanças no Google vão fazer a prática render menos ainda. Por isso, pense muito antes de copiar conteúdo de outro site. Mas se você já trabalha com um conteúdo segmentado e inédito, não há muito que temer. Só que há o outro lado: será que a criação de critérios baseados em ferramentas de bloqueio (como a do Google Chrome) não vai causar uma enxurrada de bloqueios propositais de sites que são concorrentes? É esperar e ver.



Você também vai gostar de:

Share This