web analytics

Uma das notícias que mais agitou o mundo da internet foi a aprovação da criação de domínios personalizados para empresas, órgãos governamentais e instituições por parte do The Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN). Em outras palavras, não vai mais ser obrigatório utilizar o final .com, .net, .org ou todas as outras dezenas de DPN existentes (veja um pouco sobre os DPN nesta postagem). Foram seis anos de negociações para que os domínios personalizados fossem aprovados.

A promessa é de que a mudança revolucione a internet. A primeira mudança será no próprio acesso dos sites. Em vez de visitar o “google.com”, daqui a alguns tempos você terá apenas que visitar o “google” ou então o “subdomínio.google”. Além disso, as marcas vão ficar cada vez mais marcadas na cabeça dos usuários. Afinal, não será mais preciso saber que, por exemplo, o site da BBC tem .co.uk. Vai ser preciso simplesmente visitar o domínio BBC.

Espera-se que empresas acabem criando uma espécie de “corrida” para registrar estes domínios próprios. Mas haverá algumas limitações para o uso de domínios personalizados. A primeira barreira será o preço para registrar este DPN personalizado. Cada registro de domínio vai custar para as empresas a bagatela inicial de 185 mil dólares. Vai ser preciso pagar mais do que 400 mil reais para conseguir ter um site “totalmente próprio”.

Além disso, será preciso justificar o registro. Não adianta um cidadão sair registrando domínios .cocacola, .pepsi e outros de marcas famosas e depois tentar sair revendendo para as empresas. Em outras palavras, as empresas e cidades vão ter que provar legitimidade para sair registrando. O novo registro será possível de ser feito a partir do dia 12 de janeiro do ano que vem e vai até o dia 12 de abril de 2012. Ok, parece que mudanças vêm por aí. Mas você tem ideia do que isto significa para o seu site?

O que muda no seu site?

Apesar de todo o estardalhaço de revolução da internet, de início nada mudará na sua página de internet. As diferenças iniciais vão ser sentidas na sua experiência como usuário da web. O motivo principal se deve ao preço proibitivo do domínio personalizado. Pagar 400 mil reais não é para qualquer pessoa. Apenas grandes empresas vão aderir aos primeiros registros. O que se espera é que a médio prazo, (quem sabe quando os registros abrirem novamente) este preço diminua um pouco.

Há dois caminhos a serem seguidos para esta mudança revolucionar a sua experiência como administradores: o primeiro é as grandes empresas criarem espaços para construção de páginas de usuários. Por exemplo: as empresas de carros abrirem subdomínios para os usuários criarem blogs. A outra alternativa é ser criados domínios que definirão nichos. Imagine daqui um tempo você poder criar o seu site com o final .musica. É esperar e ver o que as mudanças reservam para o futuro da internet.



Você também vai gostar de:

Share This