web analytics

Glossário de Hospedagem de Sites: O que são os protocolos FTP e sFTP?

No Glossário de Hospedagem de Sites de hoje, trataremos sobre os protocolos de transferência de arquivos. Os mais utilizados são o FTP (File Transfer Protocol) e o sFTP (Secure File Transfer Protocol). Antes de explicarmos as diferenças entre eles, bem como as vantagens de cada um, falaremos um pouco sobre o protocolo de transferência em si. Qual é sua definição e sua utilidade?

A transferência de arquivos é realizada através de uma conexão entre dispositivos que exige um programa específico. Essa conexão pode ser comparada a uma espécie de conversa ou argumentação. Sendo assim, os protocolos de transferência oferecem uma explicação clara para o dispositivo que receberá o arquivo e intermediam a resposta para o dispositivo que iniciou a transferência.

Se você ainda não conhece a seção Glossário de Hospedagem de Sites, basta clicar em um dos links abaixo para saber qual dos assuntos já teve seu espaço aqui no Dicas de Hospedagem.

 

Série Glossário de Hospedagem de Sites - FTP e sFTP

 

 

 

O que é o protocolo FTP?

FTP (File Transfer Protocol)

 

Apesar de FTP ser a sigla que representa o termo transferência de arquivos, o protocolo que nos referimos aqui é o proposto pelo RFC 114 há mais de quarenta anos e, eventualmente, evoluiu para o RFC 959, numa versão mais atualizada e completa.

O protocolo FTP transfere arquivos utilizando dois canais separados: o canal de comando e o canal de dados.

O canal de comando intermedia apenas comunicações simples entre os dispositivos. Comandos como USER e PASS, geralmente utilizados para autenticação, são exemplos de comunicações simples. O canal de comando pode ser aberto pelo usuário e permanecerá aberto até o comando QUIT ser enviado. Outra maneira de desconectar o canal é por perda de conexão ou por inatividade.

O canal de dados representa um canal por demanda, ou seja, ele é aberto apenas quando necessário e, em seguida, é fechado automaticamente. Se for aberto pelo servidor, ele estará atuando no modo passivo, pois apenas receberá a informação. Se aberto pelo usuário, o canal estará em modo ativo, já que enviará a informação. Os arquivos são trocados em forma de listas de diretório, permitindo comandos mais complexos como LIST (listar o diretório de um servidor), STOR (fazer upload de arquivos) e RETR (baixar arquivos).

 

 

O protocolo sFTP e a segurança

sFTP (Secure File Transfer Protocol)

 

As transferências pelo FTP não são criptografadas, ou seja, qualquer arquivo transferido por esse protocolo pode ser interceptado e lido. Por muito tempo, isso não foi considerado um problema, mas o quesito segurança é primordial na Internet do mundo contemporâneo e globalizado que vivemos atualmente. Sendo assim, o sFTP tornou-se necessário.

O sFTP nada mais é do que o protocolo FTP com a capacidade de criptografar os arquivos e, assim protege-los. Algumas mudanças foram necessárias para adaptar esse protocolo e uma delas, talvez a principal, é a ausência de dois canais separados e independentes. Para efetuar as transferências de arquivos, são necessários pacotes formatados que são enviados numa única conexão entre dispositivos.

O interessante é que, antes da conexão ser estabelecida, o protocolo sFTP se certifica de que trata-se do servidor correto que receberá ou enviará o arquivo. Logo, essa notificação é informada ao usuário e o mesmo deve permitir que a transferência aconteça. Nota-se que a segurança é o ponto-chave do sFTP e a principal diferença – e, dependendo do caso, vantagem – perante o protocolo FTP.

 

Com base nas informações dessa publicação, é possível definir não apenas os protocolos de transferência de arquivos, mas qual deles melhor atende sua necessidade. Caso ainda tenha alguma dúvida, não deixe de compartilhá-la conosco nos comentários!

 



Você também vai gostar de:

Share This