web analytics

Desmistificando o WordPress

O WordPress é a plataforma de conteúdo mais utilizada na atualidade. Possui planos diferenciados, um sistema aberto que permite a criação de plugins e temas que auxiliam o usuário e ajudam-no a personalizar sua página. Além disso, tem um funcionamento simples e intuitivo.

Com tantos atributos positivos, a única conclusão que nos vem à cabeça é que o WordPress já se posicionou como o gigante do segmento e não precisa mais provar a que veio, certo?

Bem, não tão certo assim… Algumas pessoas parecem ter uma visão incorreta sobre a plataforma e, muitas vezes, essa visão acaba por prejudica-las. Isso acontece porque o WordPress pode até ser ideal para a atender a alguma necessidade específica, mas a pessoa deixa de utilizá-lo por ter um conceito pré-determinado que não condiz com a realidade.

Sendo assim, vamos desmitificar o WordPress, para tirar todas as dúvidas de nossos usuários e fazer cair por terra alguns boatos que atrapalham o julgamento de quem está na busca da melhor maneira de desenvolver seu próprio site.

Vamos lá?

 

1 – “O WordPress é uma plataforma de conteúdo aberto.”

Isso é… VERDADE!

 

E o que isso significa? Bem, pense no WordPress como uma ferramenta. Essa ferramenta pode ser utilizada por desenvolvedores, que pensam em programas e aplicações com base no sistema do WordPress. É algo similar ao Linux, que também é um sistema operacional aberto.

Isso é interessante porque permite aos desenvolvedores caseiros ou regionais lançarem seus programas e torna-lo disponível para uma comunidade maior. Existem várias opções, como lançar um programa gratuito ou cobrar uma taxa para o uso.

O WordPress possui suas próprias políticas, termos de uso e de segurança, além de verificar se o programa disponibilizado pelo usuário funciona da maneira devida. Estando dentro de todas essas normas, qualquer programa pode ser disponibilizado para o público.

 

2 – “O WordPress é uma plataforma gratuita.”

Isso é… VERDADE!

 

Porém, não significa que tudo no WordPress é gratuito. Existem algumas ferramentas que incrementam o website e o painel de controle que podem ser adquiridas a parte. Isso ajuda a profissionalizar determinados sites ou então dar um caráter mais informal a um blog pessoal.

O usuário tem a liberdade para escolher as ferramentas que utilizará, decidindo se optará pelas gratuitas ou pelas pagas. Simples assim.

 

3 – “O WordPress é só para blogs”.

Isso é… MENTIRA!

 

Por ter começado como um mecanismo para blogs, muitas pessoas ainda tem a impressão de que o WordPress é indicado apenas para blogs… E isso não poderia estar mais errado!

Com os plugins, você consegue até mesmo criar uma loja virtual para seu site. Com a escolha correta de tema, o site pode ter uma aparência profissional, idêntica a qualquer outro site desenvolvido a partir do zero.

 

4 – “O WordPress não é indicado para grandes sites.”

Isso é… MENTIRA!

 

Aqui, complementamos a informação contida no item 2. Muitas pessoas pensam que o WordPress não é adequado para grandes empresas por ser gratuito. Entretanto, já vimos que ferramentas, plugins e temas podem ser cobrados, dependendo da funcionalidade e da proposta de seu desenvolvedor.

Grandes sites utilizam o WordPress como gerenciador de conteúdo. Temos, como exemplo, o site da The New Yorker, revista de grande circulação nos Estados Unidos.

O que recomendamos é que o usuário analise o WordPress e suas ferramentas antes de optar pela plataforma que irá utilizar para gerenciar o conteúdo de seu site.

 

5 – “O WordPress é lento demais.”

Isso é… MENTIRA!

 

O que define a velocidade com que o site é carregado são os plugins e o tema escolhido. A plataforma por si só carrega o conteúdo rapidamente, ainda mais depois da introdução do PHP7.

Existem até mesmo plugins que ajudam no carregamento, tornando-o mais rápido. Logo, concluímos que o WordPress só é lento quando mal administrado.

 

6 – “O WordPress não é seguro”.

Isso é… MENTIRA!

 

Na realidade, podemos comparar o WordPress com qualquer outro programa que desenvolve sites a partir de codificação – ou seja, qualquer outro programa. A base do banco de dados é a partir do MySQL e os códigos são PHP.

Qualquer software possui vulnerabilidades, e por mais que providências sejam tomadas para aumentar a segurança de um determinado programa, sempre será possível explorar alguma eventual falha.

Em outras palavras, o WordPress é tão seguro quanto qualquer outro CMS.

 

7 – “O suporte do WordPress não é efetivo.”

Isso é… MENTIRA!

 

O WordPress possui um suporte gratuito, que é formado pela própria comunidade de usuários e moderadores que administram os fóruns da plataforma. Além de F.A.Q.S, diversas situações específicas podem ser encontradas ali, bem como a melhor maneira de resolvê-las. Em outras palavras, são os próprios usuários que buscam pelas soluções e, de certa forma, também as encontram.

Se necessário, você pode contratar um suporte a parte. Existem profissionais e agências especializadas apenas em WordPress – outro fator que comprova a relevância da plataforma. Logo, se você se sente mais seguro pagando pelo suporte, também pode fazê-lo.

Você deixou de considerar o WordPress uma opção por causa dos mitos acima? Qual deles mais te afastava? Compartilhe sua opinião com a comunidade do Dicas de Hospedagem através da seção de comentários!



Você também vai gostar de:

Share This