web analytics

Servidor gerenciado

“O servidor gerenciado está pronto para ser utilizado. Você não precisa se preocupar em desenvolver o site ou cuidar de questões técnicas, pois a empresa de hospedagem contratada por você toma conta de tudo. Inclusive, o acesso dado ao administrador é mínimo e ele não consegue sequer intervir nas ações operacionais do dia a dia. Isso torna o servidor gerenciado ideal para iniciantes, usuários que não tem conhecimento em programação ou não tem tempo para cuidar da administração do site. Graças a essas características, o servidor gerenciado representa um investimento maior se comparado com um servidor não gerenciado”.

Se você fizer uma busca rápida na Internet sobre servidores gerenciados, encontrará descrições como a que apresentamos acima. Em outras palavras, o que é propagado por alguns veículos de comunicação especializados – e outros não tão especializados assim – é que o servidor gerenciado permite que você se preocupe com outras questões de sua empresa e ignore todos os percalços técnicos que um website por acarretar.

 

Na publicação de hoje, afirmamos: isso é um equívoco.

 

 

 

Esclarecendo os mitos do servidor gerenciado.

 

Para facilitar, iremos analisar cada trecho da descrição que inicia essa publicação, explicando o que realmente procede e o que não procede nessas afirmações.

 

1. O servidor gerenciado está pronto para ser utilizado

Vamos supor que você possua uma empresa com várias filiais e um gerente em cada uma delas para administrar as questões mais individuais. Pelo fato de você ter pessoas auxiliando-o no comando, significa que tudo está pronto e você não precisa se preocupar com nada? É óbvio que não… O site ainda é seu, independentemente da equipe que está gerenciando-o.

 

2. Você não precisa se preocupar em desenvolver o site ou cuidar de questões técnicas, pois a empresa de hospedagem contratada por você toma conta de tudo.

A equipe da empresa de hospedagem realmente gerencia o site por você, mas apenas no sentido de garantir o uptime, cuidar de eventuais problemas técnicos e tarefas operacionais. O site é seu e quem é responsável por ele é você – ou então uma terceira pessoa ou equipe que você pode contratar com esse intuito. Não pense que o desenvolvimento do site não está em suas mãos – ele está sim, e o sucesso da página dependerá também de você.

 

3. O acesso dado ao administrador é mínimo e ele não consegue sequer intervir nas ações operacionais do dia a dia.

Esse deve ser o maior mito que envolve o servidor gerenciado. A ideia de que o dono do site não possui acesso root porque a empresa de hospedagem não o fornece definitivamente não procede. Você pode intervir em toda e qualquer ação operacional – o que não existe é a obrigatoriedade em fazê-lo.

 

4. Isso torna o servidor gerenciado ideal para iniciantes, usuários que não tem conhecimento em programação ou não tem tempo para cuidar da administração do site.

Isso é parcialmente verdade. Por mais que o servidor gerenciado seja ideal para iniciantes, muitos usuários experientes optam por esse tipo de servidor justamente para poupar tempo e poder se dedicar em outras tarefas que envolvem o website. Usuários com pouco conhecimento em programação também podem aproveitar o servidor gerenciado para evitar problemas e ter um suporte disponível para resolvê-los, mas é válido frisar aqui que não são apenas usuários iniciantes que contratam o servidor gerenciado.

 

5. Graças a essas características, o servidor gerenciado representa um investimento maior se comparado com um servidor não gerenciado.

Essa ideia parece real… Mas só parece. Num primeiro momento, é até plausível concluir que um servidor gerenciado custa mais do que um não gerenciado. O que implica numa igualdade de valores aqui é a questão do investimento em longo prazo. Digamos que o servidor gerenciado está preparado para eventualidades, enquanto o servidor não gerenciado necessita de investimentos sazonais para áreas variadas, como suporte técnico, equipe de designers, programadores, a contratação de um administrador para o site, a participação de uma empresa terceirizada para executar uma tarefa específica, dentre outros. Por isso, num período maior, os gastos com os dois tipos de servidores apresentam valores equivalentes.

 

 

A Internet pode ser considerada a maior e mais completa biblioteca do mundo. Todo e qualquer tipo de informação pode ser acessado a partir de qualquer lugar do planeta. Por isso, conseguimos encontrar conteúdo valioso e de extrema relevância, mas também nos deparamos com informações desencontradas e equivocadas. Algumas são propagadas pela mera falta de conhecimento, enquanto outras são maliciosamente passadas para frente.

Lembre-se de sempre checar as fontes de tudo que você pesquisa, principalmente quando a busca em questão tem o potencial de influenciar uma decisão tão importante como a escolha do servidor ideal para o seu site.

Se você possui outras dúvidas acerca dos servidores gerenciados, não deixe de compartilhá-las com a comunidade do Dicas de Hospedagem através da seção de comentários!

 

 



Você também vai gostar de:

Share This