web analytics

O Dicas de Hospedagem já apresentou diversos sistemas de gerenciamento de conteúdo (CMS) em seus artigos. Já mostramos um pouco sobre como funciona o WordPress (por sinal há até um especial WordPress em nosso site). Também já falamos do funcionamento do Joomla, do Blogger e mais recentemente do Drupal. Hoje vamos falar de outro CMS que é relacionado à construção de comércios eletrônicos: trata-se do sistema Magento.

Na série do Dicas de Hospedagem sobre como criar um e-commerce mostramos que para criar uma loja virtual é preciso um sistema que tenha recursos necessários para criar vitrines e também para possibilitar aos usuários fazerem pagamentos de forma segura. O Magento (junto com o Drupal) é o CMS mais popular para criar estes recursos. Além disso, o Magento conta com muitos outros recursos para deixar o seu e-commerce bem gerenciado.

Nele há a possibilidade se criar módulos que integram o pagamento feito pelas pessoas que compram no site com sistemas como o PayPal. Com algum conhecimento de programação é possível criar inúmeros tipos de módulos para o Magento. Em outras palavras, dá para adaptar o CMS as necessidades do seu site. Além disso, o Magento conta com recursos de segurança total. Este item é muito importante para quem trabalha com pagamentos. Afinal, ninguém quer a loja virtual invadida facilmente.

Um dos principais problemas do Magento é que não se trata de um sistema totalmente grátis. Apenas uma das três versões do CMS é livre: trata-se da versão CE. E se trata de uma versão um pouco mais limitada do que as pagas. Outro problema do Magento é em relação ao tamanho do programa. Como conta com muitos recursos, ele é um pouco mais pesado do que outros CMS como WordPress, Joomla e Drupal. Além disso, é sistema complexo no qual iniciantes podem ter problemas para mexer.

Apesar dos defeitos citados no parágrafo anterior, é inegável dizer que o Magento é uma opção respeitável para lojas eletrônicas. Tanto que a lista de clientes deste CMS é imensa. Vamos citar algumas empresas que utilizam o Magento: a empresa de telefones celulares Nokia, a rede americana Fox, a montadora de carros Ford e o site Lockerz. No Brasil, o Magento é utilizado pelo UOL Host. São nomes que realmente comprovam a eficiência desta ferramenta de gerenciamento de sites.

Pesando os prós e os contras, podemos dizer que o Magento é uma boa ferramenta para projetos que são bem estruturados. Deve ser utilizado apenas por sites que desejam fazer uma loja virtual e que tenham pessoas com conhecimento do sistema. Talvez seja preciso contratar alguém para trabalhar com este CMS (por sinal, é uma das áreas que mais rendem trabalhos para programadores e web designers). Para projetos mais simples como blogs, nem pense em usar o Magento.



Você também vai gostar de:

Share This