web analytics

como-ganhar-dinheiro-com-seu-blog

Esse é, com certeza, o sonho de muitas pessoas que utilizam a Internet para trabalhar ou até mesmo no tempo livre: escrever sobre o que gosta e ser pago por isso. Você, com certeza, se lembra de algum assunto que poderia ficar falando sem parar. Imagine poder basear sua renda nele, enquanto dissemina informações que são preciosas para você? É, realmente, muito tentador…

Agora, veja esse dado: apenas 14% dos blogs rendem alguma receita para seus administradores. O número de usuários buscando espaço para divulgar conteúdo aumenta exponencialmente, mas há um problema em tornar esse espaço rentável.

Sendo assim, dedicaremos a publicação de hoje para compartilhar alguma maneiras de ganhar dinheiro com seu blog.

Vamos a elas?

A escolha do nicho e o desenvolvimento do conteúdo.

Você tem a liberdade de falar sobre o que quiser. Se você tem interesse no cinema ucraniano, por exemplo, poderá criar uma página para falar apenas sobre esse assunto. Quais são as chances, entretanto, de ganhar dinheiro com isso?

Não estamos dizendo que seja impossível. Entretanto, alguns nichos são mais complicados de gerarem algum tipo de renda.

O primeiro passo para monetizar seu blog é integrar um nicho que possua um publico cativo, constante e ávido por informações. Cruzá-lo com seu interesse nato seja, talvez, o grande desafio.

Usando o exemplo do cinema ucraniano, que tal falar sobre a cena independente e alternativa do cinema, com dicas de produção, entrevistas com expoentes do segmento no Brasil e cobertura dos principais festivais? Com isso, o alcance de seu site aumenta – e, junto disso, a possibilidade de lucrar com ele.

Atualmente, os nichos que detém grande parte da monetização são:

– Saúde e bem estar.
– Tecnologia.
– Relacionamentos.
– Negócios e finanças.

Adentrar um bom nicho, entretanto, não é tudo. É preciso desenvolver um conteúdo diferenciado, informativo, relevante e que apele à audiência que você está tentando conquistar.

Para isso, são necessárias duas coisas: energia e tempo. De nada adianta você escrever se não está se sentindo inspirado, ou se não tem tempo para estruturar bem o texto. Você sabia que alguns dos princípios de SEO envolvem, por exemplo, sentenças com até vinte palavras? É necessário muito planejamento antes de lançar um texto. Logo, coloque na balança se você conseguirá desenvolver essa tarefa satisfatoriamente. Caso contrário, a experiência poderá se revelar frustrante.

Por fim, é preciso se preocupar com o design do site. Muitas vezes, o nicho tem potencial, o conteúdo segue todos os princípios que citamos aqui, mas a apresentação das publicações não é atraente para o público.

Pense em quantos sites você já visitou que tinham um ar de amadorismo. Lembre-se, agora, de páginas que te convidavam a desbravá-las, a acessar cada uma das seções e ler o conteúdo disponível. Quais desses dois tipos de sites você quer atribuir a si? Mesmo tratando-se de um blog, é preciso se preocupar com uma aparência mais profissional. Este é, afinal, o primeiro contato entre o público e sua página; os usuários verão as cores, a fonte escolhida, as imagens e toda a parte estética antes de se concentrarem no conteúdo.

Uma boa pedida para todos os casos que apresentamos até agora é o WordPress. Além de auxiliar no gerenciamento do conteúdo, a plataforma possui templates pré-determinados e até dicas de como disponibilizar o conteúdo para sua audiência. Usuários de primeira viagem, que não tem muito dinheiro para investir no blog ou que não possuem tanta experiência com programação e desenvolvimento de sites podem optar pelo WordPress. Acreditamos que será uma boa “primeira experiência”.

Captando audiência e meios de monetizar.

Se você cuidar de todos os pontos que levantamos até aqui, você estará fazendo sua parte. Porém, nem sempre isso é o bastante. É preciso se destacar dentre as inúmeras opções que a Internet oferece. Basicamente, é preciso mostrar que você existe.

Para tal, podemos pensar em algumas maneiras. A primeira envolve as mídias sociais. Você pode criar um perfil no Facebook ou no Twitter para divulgar as publicações novas em seu blog. Os usuários da rede social em questão podem interagir diretamente com você (sabemos que muitos preferem comentar num post de Facebook ao invés de uma publicação de um blog) e compartilhar com mais afinco suas postagens.

A segunda ideia envolve o guest post, ou “publicação de convidado”. Você pode tentar fechar uma parceria com um blog ou site maior, escrever um artigo para ele e ganhar, em troca, divulgação. Se a página em questão possui um acesso diário de mil visitantes, imagine a representatividade que essa plataforma terá para você, que ainda está começando com seu blog? Sabe quanto tempo leva para atingir esse patamar? Bem… digamos que a maioria dos sites na Internet acabam antes de chegarem nesse número, ou seja, pode demorar.

Quanto à monetização, podemos pensar em três meios diferentes:

– Marketing de afiliado: se você mostrar que possui um tráfego constante e crescente, chamará a atenção de pessoas/empresas que vendem produtos pela Internet. Em troca de um espaço cedido para a divulgação do produto, você pode receber uma porcentagem das vendas.

– Propagandas: similar ao marketing de afiliado, o sistema de propagandas também visa a aquisição de um espaço em seu site para divulgação. A diferença é que isso é feito através de banners que direcionam o usuário ao site que está vendendo aquele produto em específico. Esse sistema inclui o ganho por número de cliques ou número de vendas.

– Venda de produtos próprios: é possível vender através de seu blog (o WordPress oferece, por exemplo, plugins para ecommerce). Para medir seu potencial de vendas, você pode oferecer produtos padrão, como ebooks, ou então serviços, como cursos. A partir das informações coletadas com as primeiras tentativas de vendas, é possível aumentar a variedade de produtos e apostar em outras praças e públicos.

Você possui um blog? Com qual fim? Já tentou monetizá-lo? Compartilhe suas experiências com a comunidade do Dicas de Hospedagem através de seção de comentários!



Você também vai gostar de:

Share This