web analytics

Como abrir uma empresa de hospedagem de sites

Como abrir uma empresa de hospedagem de sites?

Uma das maneiras mais rentáveis de ganhar dinheiro na Internet é através da venda de planos de hospedagem. Além de gerar uma renda recorrente e firmar clientes, o segmento da hospedagem mostra evidente crescimento – e, justamente por isso, a competição é deveras acirrada. Esses dados estão disponíveis para todos e, obviamente, grande parte dos usuários tentam se aventurar nessa empreitada, mas nem todos conseguem permanecer no mercado.

 

 

Nem todos conseguem… Por quê?

 

Às vezes é falta de informação. Ou então de planejamento. Talvez as pessoas não saibam como dar início a uma empresa de hospedagem. Logo, dedicaremos essa publicação para falar sobre esse assunto e dar, literalmente, algumas dicas de hospedagem.

Com o perdão do humor infame, vamos prosseguir com o tema.

 

 

Começando do começo.

 

Para definir o início da construção de sua empresa de hospedagem, vamos imaginar duas situações.

A primeira é mais comum: você não possui muito conhecimento na área, tem pouca informação de mercado e não possui uma receita alta para investir. Nesse caso, recomenda-se adquirir uma revenda de hospedagem. Aqui, basicamente, você estará revendendo espaço em servidores de outros provedores. Além do gasto reduzido, essa alternativa revela um início mais seguro, já que você terá tempo suficiente para analisar melhor o mercado e, aos poucos, moldar sua empresa para agir de acordo com as necessidades de seus clientes.

Já falamos sobre a revenda de hospedagem em outra oportunidade. Não deixe de ler a publicação clicando aqui.

Tenha uma revenda de sucesso

 

Vamos partir para a segunda situação: você possui dinheiro, tempo e conhecimento para iniciar sua própria empresa de hospedagem – ou então podemos considerar também que este é o próximo passo de sua revenda de hospedagem para se transformar numa empresa de hospedagem propriamente dita. Nesse caso, invista inicialmente em pesquisa de mercado. Compreenda o que seu público procura e como você pode fornecer o que ele precisa da melhor maneira possível.

Com o conhecimento das demandas, vamos partir para as soluções. O primeiro aspecto a ser analisado são os tipos de hospedagem que sua empresa pode fornecer. Conheça um pouco mais sobre elas logo abaixo.

 

Hospedagem compartilhada: aqui, as contas de vários usuários são hospedadas simultaneamente no mesmo servidor. É possível compartilhar um único servidor com centenas de clientes. Apesar de representar uma opção mais barata, a hospedagem compartilhada não é indicada para sites grandes, que recebem vários acessos e compartilham muito conteúdo. Sendo assim, é preciso se certificar de que a hospedagem compartilhada supre as necessidades de seus clientes. (e educá-los sobre isso!)

 

Hospedagem VPS: Sigla de Virtual Private Server, o VPS representa o intermediário entre a hospedagem compartilhada e o servidor dedicado. Em se tratando de desempenho, esse tipo de hospedagem é mais efetivo do que a compartilhada, mas o custo aqui é maior, mesmo que não se compare aos preços de um servidor dedicado – que, por sua vez, ultrapassa tanto a opção compartilhada como o VPS no quesito desempenho. Para mais informações sobre o Virtual Private Server, clique aqui. Recomendamos também a consulta de outra publicação, onde falamos sobre as semelhanças e diferenças da hospedagem VPS e o Cloud Computing. Vale a pena compreender mais sobre a hospedagem em nuvem e, assim, descobrir o que ela tem a oferecer!

 

Servidor dedicado: numa definição simples, é computador dedicado integralmente a hospedar um site (ou vários sites de um mesmo cliente). Nesse caso, o servidor não é compartilhado com nenhuma outra conta e, por isso, diversos sites grandes optam por esse tipo de hospedagem para evitarem problemas de lentidão. O cliente deve estar preparado, porém, para desembolsar uma alta quantia para contratar esse tipo de serviço – assim como a empresa que fornece o servidor dedicado, pois os custos de manutenção também são maiores. Veja aqui mais vantagens desse tipo de hospedagem.

Agora que você conhece os principais tipos de hospedagem, lançamos a pergunta: qual tipo de hospedagem sua empresa forneceria?

 

 

Como prosseguir?

 

Além das questões mais técnicas, como a escolha do servidor web, do software de FTP, o servidor de DNS e as estruturas necessárias em hardware, você precisa se certificar de que sua empresa estará pronta para atender as demandas dos clientes – que podem variar muito, desde uma simples consulta no FAQ constante no site institucional de sua empresa até a necessidade de ter o auxílio do suporte técnico em tarefas corriqueiras. De certa forma, é como se sua empresa se moldasse para atender cada cliente de maneira personalizada.

Para isso, você deve se certificar das contratações dos profissionais que integrarão sua equipe. Além de possuír o conhecimento necessário para atuar nessa área, sua equipe de suporte deve desenvolver um bom atendimento ao cliente e a capacidade de auxiliar os usuários em qualquer situação.

É importante que a questão do suporte e do pós-venda fique clara. Sem isso, é como se sua empresa fornecesse apenas o básico, algo que milhares de outras empresas já fazem – lembre-se que estamos falando de um segmento com uma competição cada vez mais acirrada e crescente.

Ah, já que estamos falando sobre se destacar, é válido finalizar essa publicação com um ponto importante…

 

Como ter sucesso em uma revenda de hospedagem de sites?

 

Marketing e reputação.

 

É uma conclusão óbvia, mas a boa reputação de sua empresa é seu melhor marketing. O problema é que depender apenas do boca a boca dos clientes não representa uma garantia de que novos clientes aparecerão num futuro próximo.

Logo, quais práticas devem ser desenvolvidas a fim de propagar os serviços e as ideias de sua empresa?

Pense bem: quais são os sites mais acessados atualmente? De um lado, temos o gigante Google, que hoje praticamente monopoliza o segmento dos buscadores. Logo, investir em SEO para melhorar seu posicionamento nos mecanismos de busca é uma boa pedida, já que os usuários acessam o Google para realizarem qualquer tipo de pesquisa.

Além do Google, temos o Facebook e as outras redes sociais, como o Twitter e o Google+. Utilizar as redes sociais a seu favor também é uma boa ideia. Crie um perfil para sua empresa e utilize-o para compartilhar as novidades em seus produtos e serviços, bem como para divulgar promoções e concursos. Aproveite para estreitar os laços com o público e, com isso, você terá criado mais um canal de comunicação sem sequer perceber e, o que é melhor, sem gastar um centavo sequer.

Por fim, considere a possibilidade de desenvolver o marketing de conteúdo. Para isso, utilize um espaço no site institucional de sua empresa ou até mesmo um blog para falar sobre assuntos que tenham relação, seja esta indireta ou direta, com sua empresa e os serviços prestados por ela. Dessa maneira, você mostra que sabe do que está falando a ponto de publicar suas ideias e pontos de vista para todos acessarem e utilizarem como referência. Nesse caso, é possível até aliar o marketing de conteúdo às redes sociais e utilizar seu perfil nesses sites para divulgar quando um novo artigo for publicado.

Em suma, construir uma empresa de hospedagem resume-se em conhecer o perfil de seu cliente e oferecer a melhor solução para ele. Evite, porém, dar um passo maior do que a perna. Certifique-se de que você está pronto para ingressar nesse mercado e tente sempre se atualizar para que as novas tendências de mercado sejam aplicadas em seus serviços da melhor maneira possível.

Não deixe de participar do Dicas de Hospedagem através da seção de comentários!



Você também vai gostar de:

Share This