web analytics

Mitos sobre hospedagem de sites

Compreender o funcionamento e os recursos de uma hospedagem de sites ainda é um desafio para muitas pessoas. Além disso, informações desencontradas podem complicar ainda mais a vida daqueles que procuram as melhores opções de hospedagem. Conheça 5 grandes mitos comuns sobre hospedagem de sites e compreenda melhor o seu funcionamento.

 

 

Windows é melhor que Linux?

 

É comum as empresas oferecem opções nas plataformas Linux e Windows. Você já deve ter se perguntado qual delas é a melhor opção. Como os usuários da Microsoft são comuns no Brasil – fazendo uso de outros produtos no seu dia a dia – muitas pessoas se apegam a ideia de que Windows é a melhor opção no quesito hospedagem. Pensam também, erroneamente, que se usar Linux podem ter problemas de abertura e visualização do site.

 

Ledo engano! Quando você contrata um serviço de hospedagem, você está adquirindo a utilização de um servidor web. Estes servidores estão à disposição 24 horas por dia e independente do servidor, Windows ou Linux, disponibilizam as páginas do site conforme é solicitado pelo computador do usuário, e podem ser acessadas independente do sistema operacional de sua máquina. Uma coisa nada tem a ver com a outra. Os servidores Linux são tão eficientes ou mais que os demais, e não é preciso fazer ajustes no sistema de quem acessa. A diferença é mesmo de linguagem e ferramentas que dispõe:

 

  • Servidores Linux: possuem geralmente servidor web Apache e suportam linguagens de programação como PHP, Perl, Python e JSP, além de bancos de dados como MySQL ou PostgreSQL.

 

  • Servidores Windows: Usam IIS e suportam todas as linguagens citadas, além das linguagens ASP ou ASP.Net e bancos de dados como SQL Server, etc.

 

A escolha entre um tipo de servidor e outro deve se basear, na verdade, no tipo de site que pretende criar ou hospedar. Por exemplo, se o seu site é WordPress ou Joomla, a melhor opção – quando não a única – é utilizar uma hospedagem Linux. Se o fator de decisão é o preço, a hospedagem Linux é geralmente mais barata e segura que a Windows. Antes de optar pela hospedagem, é preciso compreender as necessidades do seu site.

 

 

Existe hospedagem de sites ilimitada?

 

Mas será que a hospedagem é ilimitada mesmo? Como isso funciona? Este é um dos grandes mitos sobre hospedagem de sites. Há por acaso no mercado um HD infinito ou ilimitado? Não – e o mesmo vale para os serviços de hospedagem. Por mais que a empresa de hospedagem tenha uma excelente capacidade e estrutura, não há como garantir que a sua hospedagem seja ilimitada. Ela vende no seu plano ilimitado um espaço capaz de parecer ilimitado, mas no momento que possui mais clientes para dividir o servidor, pode ser que não tenham mais toda esta capacidade disponível, se não ampliarem também os seus recursos. Antes de contratar um plano ilimitado, confira o que promete a empresa e quais os termos de uso. É sempre indicado verificar os planos de alta capacidade, mas com limites determinados, também.

Leia mais: existe mesmo hospedagem ilimitada?

 

Domínio = Hospedagem?

 

Este é um engano comum a quem não tem muita experiência no assunto. Domínio não é a mesma coisa que hospedagem. O domínio é o endereço (personalizado ou não) do seu site (www.seusite.com.br), sua identidade na Internet. Possui diversas extensões (ou sufixos), sendo as mais comuns entre os brasileiros “.com” e “.com.br” e possui planos anuais (ou ampliados por períodos maiores). Já a hospedagem é um serviço contratado em uma empresa que lhe cede espaço para publicar o seu site e mantê-lo no ar. É o lugar onde serão arquivados os códigos, conteúdos e recursos do seu site.

Leia mais: como escolher um bom nome de domínio?

 

 

Qual é melhor: Servidores americanos ou servidores brasileiros?

 

Muitas pessoas acreditam que os servidores americanos são amplamente melhores que os brasileiros. Isso é relativo. É certo dizer que há muito opções em termos de hospedagem nos Estados Unidos, uma vez que lá há mais empresas e tempo de desenvolvimento de tecnologias afins que no Brasil. Contudo, o mercado brasileiro vem crescendo muito, apresentando ótimos serviços de hospedagem. É importante dizer que os planos de servidores vendidos lá e aqui, pela mesma empresa, possuem diferenças drásticas. Uma empresa brasileira pode contratar um servidor de alta capacidade por R$ 2 mil, sendo que o mesmo produto lá é oferecido por 10% deste valor.

 

A oferta de conectividade no Brasil ainda também é muito cara em relação aos servidores americanos – lá, a competitividade é maior, o que baixa os preços. Os serviços de hospedagem no Brasil estão em plena expansão. O desafio maior é ampliar a capacidade e a tecnologia empregada, além de aperfeiçoar o atendimento como um todo – porque em geral deixa a desejar. Mas há ótimas opções no Brasil, para todas as necessidades, com suporte em português. Basta o cliente pesquisar bem conforme a sua demanda.

 

 

Hospedagem gratuita é uma boa opção?

 

Hospedagem gratuita pode ser um grande problema. Para sites profissionais, institucionais e que querem oferecer credibilidade, talvez a melhor opção seja pagar pelo serviço – nem que seja um plano com valores mínimos. Em geral, sites com hospedados em servidores gratuitos são mais lentos e instáveis. Mas servem muito bem para aqueles que querem aprender mais sobre internet, como fazer sites, dedicar-se a um blog, fazer testes, etc.

 

É válido lembrar que nem só por que são anunciadas como “gratuitas”, estas hospedagens de fato o sejam. Há restrições, recursos que devem ser comprados, obrigatoriedade de anúncios e pop-ups e banners, ou gratuidade por um pequeno período de tempo (posteriormente o cliente pode pagar preços altos pelo serviço) e diversas outras ações abusivas. É claro que há exceções. Há empresas que oferecem opções medianas em projetos de motivação ao empreendedorismo e parcerias com instituições de desenvolvimento empresarial e tecnológico, por exemplo. Há também algumas opções de plataforma de criação de sites que já oferecem a hospedagem de forma gratuita ou por preços módicos. Mas é preciso pesquisar muito e ler as entrelinhas.

 

E você, conhece algum mito? Compartilhe nos comentários!



Você também vai gostar de:

Share This